MOVACE Festival fortalece arte, cultura e esporte em Valadares

Evento que durou um dia inteiro – das nove da manhã até meia-noite – aconteceu no último sábado (28) e mostra que veio para ficar

 

Seguindo o caminho aberto pelos grandes eventos universitários que têm acontecido na cidade, como os Jogos Jurídicos Mineiros, a Copa das Atléticas dos Vales (CAV) e o Engenharíadas, neste fim de semana rolou a primeira edição, de muitas por vir, do Movimento Valadarense de Arte, Cultura e Esporte – o MOVACE Festival, uma verdadeira e abrangente política pública cultural e esportiva que pretende atender e circular por toda a cidade.

No sábado (28), das nove da manhã até a meia-noite, a área da antiga Feira da Paz foi ocupada, como o próprio nome indica, por muita arte, cultura e esporte. Para a garotada teve teatro infantil, pintura facial, oficinas de desenho e origami, pula-pula, brinquedos infláveis e muita pipoca, algodão-doce e Salgadinhos Click, cuja mascote deu o ar da graça para animar a festa; e, para os adolescentes, jovens e adultos, partidas de vôlei, slacklines, área de alimentação bem sortida, quadrilha e muito forró com Everton Coroné e Trio e Chama Chuva. Isso sem contar as superapresentações da Lira 30 de Janeiro, que recebeu o vocalista da banda de pop-rock valadarense João Paulo Moraes, que interpretou três megassucessos de Tim Maia: “Azul da Cor do Mar”, “Gostava Tanto de Você” e “Descobridor dos Sete Mares”; da Banda da 8ª Região da Polícia Militar; e dos grupos de dança do Coletivo Ibitclan: We Want Cyphers (break dance), Marvel Girls (danças urbanas), Black Sisters (R&B) e The Queens (danças urbanas). Outra atração eram os pilotos de paraglider que, junto com a Ibituruna e o rio Doce, criavam um belíssimo cenário ao fundo.

Para o servidor público Ricardo Pinheiro, o evento reaviva o espaço da antiga Feira da Paz e proporciona lazer à população. “Este evento, além de proporcionar diversão às pessoas, está revitalizando este local onde acontecia a antiga Feira da Paz. A estrutura, a limpeza, todo o evento se encaixou perfeitamente nesta área que temos às margens do rio Doce. Estão todos de parabéns!”, elogiou.

A noiva da quadrilha julina, Daniela Karina da Silva, vê o MOVACE como uma ferramenta de resgate cultural. “Dançar no MOVACE é uma forma de resgatar a cultura das apresentações de quadrilhas. É uma oportunidade que temos de nos divertir em família: eu estou dançando, meu marido também e estamos passando para nossa filha o gosto pela dança”, comentou.

O prefeito André Merlo compareceu ao festival em companhia da primeira-dama Andréia Merlo e da filha Sophia, e ressaltou a importância do evento: “Uma das funções mais importantes do MOVACE é resgatar as nossas tradições culturais. É uma forma de incentivar as pessoas a, como o nome já diz, movimentar-se. E movimento nos remete à saúde, à arte, à cultura, ao lazer e ao esporte. E é isso que estamos incentivando em Governador Valadares. Sabemos que existem problemas em nossa cidade, mas não podemos deixar de viver o que temos de bom”, comentou o prefeito em seu pronunciamento.

Quem não foi, perdeu. Mas, não se preocupe: em breve tem mais MOVACE Festival. Fique ligado e não perca!

 

por Secretaria de Comunicação e Mobilização Social

 Publicado em 30/07/2018 14:59 – Atualizado em 31/07/2018 14:57